A arte da dança é tema de livro

0
1686

Foto:

A arte da dança é tema de livro

O Instituto Caleidos, criado em 2007 para dar continuidade aos projetos desenvolvidos pelo Caleidos Arte e Ensino e às atividades de criação, ensino e pesquisa. Os fundadores e diretores do Caleidos, Isabel Marques, escritora, coreógrafa e diretora de dança e Fábio Brazil, poeta, escritor, dramaturgo de dança, desenvolvem esse trabalho há mais de 25 anos.

A sede Caleidos desde 2011 fica na Vila Ipojuca, e é neste endereço que o instituto abriga as atividades e os projetos do Caleidos Cia. de Dança, que completa 15 anos de trabalho voltados para a arte e a educação.
Aqui, além dos espetáculos, também são oferecidos cursos de dança para crianças e profissionais de educação que tenham interesse na dança como elemento de educação.O instituto também atua junto a diversas instituições governamentais, culturais e educacionais no país e no exterior, elaborando e desenvolvendo projetos, propostas curriculares, cursos de formação, cursos livres, eventos e espetáculos de dança e poesia.
Para Isabel, a nova sede permite “que o Caleidos promova para a comunidade espetáculos de dança e seja mais uma opção cultural da região. Esperamos receber nossos vizinhos de bairro nos espetáculos que vamos apresentar aqui na nossa nova sede”.
No dia 9 de outubro, aconteceu o lançamento do livro “Arte em Questão”, escrito por Isabel e Fábio, do Caleidos. O livro reúne uma série de artigos que foram publicadas em 2005 na coluna Arte e Educação, no site da Agência Carta Maior. Os textos foram atualizados, revisados e ampliados. Eles abordam o ensino de arte nas escolas de maneira direta e profunda. “O livro permite a interação com o leitor. Além de servir para os educadores, ele é voltado também para que os pais, por exemplo, possam questionar o tipo de arte (música, dança, artes visuais, teatro e poesia) que as escolas oferecem para seus filhos”, lembra Fábio.
Produzido com apoio do Programa de Fomento à Dança do Município de São Paulo, o livro teve 500 cópias distribuídas gratuitamente a escolas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio de São Paulo, além de bibliotecas públicas, projetos sociais e universidades e agora chega ao público em geral. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA