A menina que escreve livros

0
1357

 

Sem o compromisso de se tornar escritora profissional, a jovem moradora da Vila Leopoldina mostra que é possível conseguir o que se deseja com foco e determinação.

Laura Mourão de Castro é uma típica jovem paulistana, que nasceu em uma família amorosa e atenta e que escreveu um livro aos 14 anos sem a mínima pretensão de se tornar escritora. “Quando escrevi A Garota do Espelho de Prata, fiz mais porque eu gosto muito de escrever. Nunca imaginei que o livro seria publicado”, conta à reportagem.

Ela diz que conseguiu terminar a história em apenas quatro meses e que a sua inspiração veio de uma música da cantora Britney Spears, da qual era fã, e que se chamava “Girl in The Mirror” (Garota no Espelho). “Lembro que eu estava cursando o primeiro ano do colegial e fui passar férias na cidade de Itanhaém, na casa de uma amiga da minha mãe. Naquela época eu tinha um MP4 e gostava muito de uma música da Britney Spears. Com bastante tempo livre, passava horas escutando essa canção especialmente, mas como meu inglês antes era mais ou menos e eu só entendia uma parte do que ela estava falando, comecei a imaginar uma história maior a partir do que eu estava entendendo. Então, assim que voltei para casa, comecei a escrever e levei cerca de quatro meses para terminar”, relata.

O livro, publicado pela Editora Novo Século quando Laura já estava fazendo cursinho pré-vestibular, conta a história de Anne, uma jovem de apenas 16 anos que vive num país mergulhado em uma guerra civil causada por um conflito entre o governo ditatorial de Nicolau Cortéz (o suposto novo regime) e os rebeldes Kingdom Fighters, que lutam pela volta da realeza à cidade de Ciwan. Como a heroína da história tem o dom da magia, mas perdeu a memória, ela, ao lado de seu melhor amigo, de uma jovem médium e dos rebeldes chamados de Litlle Kingdom Fighters têm de encarar a realidade dessa guerra, aprendendo a lidar com suas próprias perdas e seus próprios demônios, enquanto o intricado mistério que envolve a garota do espelho e sua antiga e desconhecida vida se desenrolam. Categorizado no gênero fantasia, A Garota do Espelho de Prata foi lançado em 2011 e distribuído em diferentes livrarias, incluindo a Livraria Cultura, mas hoje só é encontrado em poucos pontos comerciais ou com a mãe da autora. “Quando eu estava no cursinho, uns amigos que já tinham lido meus manuscritos me informaram que a editora Novo Século tinha um programa para novos talentos e que poderia se interessar em publicar. Sem grandes pretensões, então, enviei o texto para essa editora avaliar, mas não contei pra ninguém da minha família que eu havia enviado, nem ao menos pra minha mãe. Para minha surpresa, alguns meses depois, eles retornaram com a resposta de que haviam se interessado em publicar. Minha família, principalmente minha mãe, ficou superfeliz.”

Para Laura, o fato de ter escrito o livro por puro prazer foi um dos fatores que mais contribuíram para a sua publicação. Obviamente, se a estudante não tivesse se empenhado em mandar para seus amigos, nem enviado o manuscrito para o programa de novos talentos indicado, a obra estaria em uma gaveta, guardada, esperando para ser lida por alguém. Felizmente não foi isso que aconteceu e a garotinha escritora, de então 17 anos, pôde mostrar seu talento aos ávidos leitores do gênero. “Talvez o fato de eu ter escrito simplesmente porque eu gostava, sem grandes preocupações se ele seria lido por outras pessoas, resultou em sua publicação. Se eu estivesse totalmente focada em ser uma escritora profissional, então meu foco se voltaria para isso somente e o resultado talvez fosse diferente, acredito que melhor porque seria bem mais rigorosa, entretanto, hoje, por exemplo, meu foco é passar de ano, me formar em Psicologia e começar a estagiar para trabalhar na área”, revela.

Laura continua contando que tem vários outros textos e histórias inéditas, ainda não publicadas, e que atualmente ainda escreve por hobby em fanfics (narrativa ficcional, escrita e divulgada por fãs em blogs, sites e em outras plataformas pertencentes ao ciberespaço), sobre diferentes temas e assuntos. “Já escrevi sobre o Harry Potter, sobre músicas, personagens… muita coisa do dia a dia. Eu me inspiro em músicas (sempre), desenhos, pedaços de histórias, cenas, tipos de personagens e vou criando outras histórias sobre essas coisas. Como escrevo sobre temas muito diversos, não tenho uma fanbase (grupo de fãs) muito forte de um assunto específico”, diz a autora.

Sempre com foco e determinada a conseguir o que quer, Laura complementa dizendo que quem deseja escrever ou fazer qualquer outra coisa na vida, mas tem receio de não ser aceito, ou não se acha capaz da ação, deve enfrentar seus medos e seguir seus sonhos, pois nada é impossível. Com relação a um ídolo, ou uma personagem que a influencia de alguma maneira, ela cita uma escritora brasileira pouco conhecida pelo grande público. “Gosto da Ilka Brunhilde Laurito, que escreveu apenas alguns poucos livros, entre os quais A Menina que Descobriu o Brasil, A Menina que fez a América, entre outros. Esses são meus livros favoritos, e muito do que eu escrevo tem influência dela. Ela traduz meu coração e minha alma”, finaliza.

Quem desejar adquirir um exemplar da A Garota do Espelho de Prata, pode entrar em contato com Mariângela Mourão de Castro pelo Facebook: https://www.facebook.com/mariangela.mouraodecastro?fref=ts (ND)

 

Fotos: Tiago Gonçalves

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA