Cuidados masculinos

0
1550

Culturalmente, os homens não vão ao médico com a mesma regularidade das mulheres.

Mas é preciso reverter esse costume em prol da saúde. Entre várias especialidades, a Clínica Villa Vita tem a de urologia, cujo responsável é o Dr. Marco Túlio Cavalcanti Filho. E ele explica que “o homem brasileiro, por conta da nossa cultura e personalidade, vai pouco ao urologista. A mulher tem a cabeça aberta. Ele acha que sempre está bem e pode resolver tudo sozinho. E muitas vezes, quando chega ao médico, pode ser tarde. A parte cultural e o toque retal são sempre motivo de piada entre os outros homens. Mas isso está caindo e eles estão mais atentos aos seus problemas de saúde”.

Recomendação básica do Dr. Marco Túlio é que o homem, a partir dos 40 ou 45 anos, faça o toque retal e o exame Antígeno Prostático Específico (em inglês, PSA). “O toque permite ao médico sentir a periferia da próstata e pode detectar um aumento do volume dos tumores em até 60% dos casos. Com o PSA, pode chegar a um valor que chega a 70%”, informa o urologista.

O médico também indica o mesmo procedimento para os homens quem têm histórico na família de câncer na próstata em parentes próximos (pai, tios, irmãos). Alerta ele que pesquisas apontam que “a população negra é mais sujeita a incidência desse tipo de câncer”.

Dr. Marco Túlio ensina que “70% do câncer de próstata está na periferia da glândula e por isso é acessível ao toque. O problema afeta a uretra e cria dificuldade para urinar, o jato fica fraco ou partido, e o paciente precisa urinar várias vezes na noite, além de outros sintomas. Na fase inicial, o paciente não sente os sintomas. Quando sente, é porque o câncer está em estado avançado. E o tratamento nessa hora já é mais difícil e perigoso”, informa.

O toque retal é um exame rápido e indolor. Descontado o preconceito cultural, ele não afeta nem diminui em nada a masculinidade, sabe-se disso há muito tempo. E cuidar da própria saúde é uma garantia de vida longa e saudável.

Clínica Villa Vita
Rua Sales Junior, 642, Alto da Lapa
Telefones 3832-1062 e 3832-1063
www.clinicavillavita.com.br

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA