Em prol do meio ambiente

0
522

Foto:

Em prol do meio ambiente

Colégio da Lapa investe na reciclagem e implanta dois postos permanentes de arrecadação de materiais abertos à população.

Há algum tempo, aprendia-se na escola que os recursos naturais eram infinitos e renováveis, uma noção equivocada que trouxe consequências insalubres para todos os seres que habitam o planeta Terra. O lixo que se produziu após a Revolução Industrial e a extração indiscriminada de metais, entre outros materiais não renováveis, deixaram rios poluídos, entre outros ambientes já degradados, estéreis e sem vida. Felizmente, o homem descobriu meios de contornar os estragos causados por ações impensadas, sendo uma delas a reciclagem.

Na Lapa, um projeto educacional do Colégio Heitor Garcia está ajudando a comunidade a dar a destinação correta para diferentes materiais como: óleo de cozinha, pilhas, baterias, celulares, lâmpadas fluorescentes, papel-alumínio, toners, computadores, cartuchos – considerados resíduos perigosos e tóxicos pelas normas brasileiras, além de metais, plásticos, papéis e vidro. Trata-se do “Projeto Educacional de Reciclagem”, implantado no dia 28 de agosto e que disponibiliza não só aos alunos, mas também à comunidade, contêineres apropriados para o descarte desses itens. “Investimos cerca de R$ 7 mil em cada um dos contêineres por conta de entender que a missão de nossa escola extrapola o ensino convencional. Queremos dar mais do que conteúdo aos alunos, queremos formar cidadãos preocupados com o meio ambiente e com as pessoas com as quais convivem”, diz Cintia Marsola Oliveira, auxiliar da diretoria. 

Ao implantar o projeto, os alunos aprenderam importantes lições sobre natureza, reciclagem e cidadania. “Assim que instalamos os contêineres, convidamos as crianças a participarem de uma aula, na qual explicamos como dispensar corretamente cada item. Também incentivamos a consciência ambiental através de explicações sobre recursos naturais e a participação de cada um deles. No dia posterior à inauguração dos postos de coleta, eles trouxeram de casa alguns materiais para descartar”, explica.

O material arrecadado é destinado à cooperativa Coopermit, pioneira no Brasil em reciclagem de lixo eletrônico, lixo tecnológico ou e-lixo. Com 23 anos de existência, o Colégio Heitor Garcia está sempre antenado com os acontecimentos e engajado em movimentos para promoção do bem-estar e da cidadania. “Frequentemente fazemos campanhas em prol de entidades, além das campanhas do agasalho, entre outras pontuais em casos de tragédias e desastres naturais”. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA