Ação Lapa

0
1652

Foto:

A apresentação da Ação Lapa aconteceu na Faculdade Rio Branco

Esse é o nome do projeto
que vai promover iniciativas de responsabilidade social envolvendo
empresas, ONGs, instituições beneficentes, entidades religiosas,
associações de bairros, escolas, universidades e poder público, com
apoio do Jornal da Gente, da mesma editora do Guia Daqui
Lapa-Leopoldina, envolvendo toda a região da subprefeitura da Lapa
(Lapa, Vila Leopoldina, Perdizes, Barra Funda, Vila Jaguara e Jaguaré).
O
objetivo da ação é envolver a comunidade e entidades que já desenvolvem
trabalhos sociais num grande projeto de cidadania e inclusão social.
“Espero que a ação desperte nas pessoas a vocação para a solidariedade,
para serem melhores cidadãos”, diz Ubirajara de Oliveira, diretor da
Página Editora, que disponibilizou o site, em parceria com as
Faculdades Integradas Rio Branco, para fazer o registro e a divulgação
dos projetos e também o levantamento de todos os projetos selecionados.
Toda a ação será coordenada por representantes de entidades da região
que já têm experiência em projetos similares. O site também tem como
objetivo a adesão de voluntários e doadores.
O cadastramento das
propostas vai até o dia 31 de agosto e pode ser feito pelo site. São
duas opções básicas: entidades que já atuam com projetos sociais e
entidades que ainda pretendem implantá-los – em ambos os casos é
preciso descrever as ações envolvidas. A partir daí elas serão
avaliadas e selecionadas por um conselho gestor, formado por
representantes das entidades, associações e empresas locais, segundo
critérios que ainda serão definidos. “Os projetos selecionados podem
acontecer a qualquer momento, como no Dia das Crianças, no Natal”,
reforça Ubirajara.
Porém, está programado para 17 de outubro o Dia
da Ação Lapa, quando as entidades selecionadas (com base nos cadastros
efetivados no site) levarão a campo algum tipo de ação específica.
Nesse dia, a ação vai colocar em pontos distintos da região vários
projetos para atendimento das necessidades de minorias excluídas (como
moradores ou crianças de rua), proteção e preservação do meio ambiente
ou ações educativas de cidadania.
De acordo com Eduardo Fiora,
editor do Jornal da Gente, “nos 40,1 quilômetros quadrados da
subprefeitura da Lapa não faltam problemas sociais e ambientais, como:
moradores de rua, crianças abandonadas, violência doméstica, idosos
ignorados, avanço das drogas e da pedofilia, lixo fora de lixeiras,
lixo sem perspectiva de reciclagem e falta de saneamento básico. Essas
são algumas das graves dimensões de um cenário carente de cidadania”.

www.acaolapa.com.br

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA