Doar sangue é doar vida!

0
1873

A medicina, ao longo dos anos, teve conquistas surpreendentes. Criou novas técnicas e equipamentos, novas vacinas e medicamentos. Porém, ainda não foi possível criar um substituto para o sangue, elemento indispensável à vida. Doar sangue é seguro e não faz mal à sua saúde, e sim um bem enorme à saúde de quem precisa. No próximo dia 25, quando se comemora o dia do doador de sangue, será feita nova campanha de doação. Nunca é demais lembrar que doar sangue é um ato de solidariedade e de conscientização.
No Brasil, cerca de 2% da população doa sangue, enquanto que nos países mais adiantados, cerca de 6% da população o faz com regularidade. Essa é uma das razões do baixo estoque dos nossos bancos de sangue. O brasileiro em sua maioria faz a doação de reposição (a pedido de algum conhecido) ou quando acontece uma tragédia de grandes proporções e a população se sente motivada a doar sangue.
O sangue é um tecido vivo que circula pelo nosso organismo levando oxigênio e nutrientes para todos os órgãos. O sangue é composto de hemácias, leucócitos, plaquetas e plasmas. Cada elemento tem uma função específica, seja de transporte de oxigênio, proteção do organismo ou coagulação do sangue.
Em média, uma pessoa adulta tem entre 4 e 6 litros de sangue. A doação não engorda, não emagrece, não enfraquece e o sangue não fica grosso ou fino. O organismo recupera a quantidade doada em poucas horas.
“É necessário fazer campanhas constantes e as pessoas pensarem em suas comunidades” afirma a Dra. Maria Odila Jacob de Assis Moura, médica hematologista e homoterapeuta, diretora do Centro de Hematologia de São Paulo, que recebe doações e fornece sangue e derivados para o Hospital Metropolitano, e exemplifica: “O Hospital Metropolitano está na Lapa e a comunidade da Lapa deve ajudar a manter os estoques de sangue desse excelente hospital através de doações regulares”.
A Fundação Pró-Sangue também recebe doações. É uma instituição sem fins lucrativos, ligada à Secretaria de Estado da Saúde e à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo criada em 1984, e é o maior hemocentro da América Latina. O volume de sangue coletado equivale a aproximadamente 43% do sangue consumido na Região Metropolitana de São Paulo, 22% do Estado e 6% do Brasil. Coleta e processa mensalmente cerca de 15.000 bolsas de sangue que têm como destino 128 hospitais da Região Metropolitana de São Paulo e até outros estados.

COMPARTILHE
Próximo artigoGente 296

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA