O centenário Nacional Atlético Clube

0
487

Foto: Gerson Azevedo

Gerson Azevedo
Leandro Massoni, escreveu livro sobre o Nacional e seus 100 anos

Clube que revelou craques no futebol o Nacional Atlético Clube acaba de completar seu primeiro centenário.

O clube que tem sua sede e estádio na Água Branca foi formado por ferroviários da São Paulo Railway. Charles Miller, o fundador do futebol no Brasil, era filho de um diretor da ferrovia e trouxe da Inglaterra as primeiras bolas de futebol. O esporte teve início em São Paulo e depois em todo o Brasil. No jogo conta a equipe da Companhia de Gás, o time da SPR venceu por 4 a 2. Oficialmente o clube foi fundado em 16 de fevereiro de 1919. Em 1947, passou a ser Nacional Atlético Clube e totalmente ligado aos ferroviários.

O terreno onde fica a sede e o estádio Nicolau Alayon (para 11.500 pessoas) foi uma doação do então superintendente da SPR Arthur J. Owen. Inaugurado em maio de 1938, O então SPR disputou e perdeu a partida por 2 a 1 para o time do Sport Club Corinthians Paulista.

Ayrton Santiago, presidente e Gallo, vice-presidente, na festa do NAC. (Divulgação)
Ayrton Santiago, presidente e Gallo, vice-presidente, na festa do NAC. (Divulgação)
O presidente Ayrton Santiago, que comandou o clube várias vezes desde 1982, está no cargo atualmente desde 2012. Segundo ele, “tivemos mais de 63 mil sócios mas por conta da construção de condomínios com áreas de lazer, os clubes como o Nacional perderam muitos sócios e para continuar a manter o clube iniciamos parcerias”, conta.

A placa marca o centenário do clube da Água Branca (Gerson Azevedo)
A placa marca o centenário do clube da Água Branca (Gerson Azevedo)
O time de futebol do NAC disputou a série A2 do Paulistão 2019 e infelizmente, foi rebaixado para a série A3. Tem categorias de base que treinam jovens a partir de 11 anos de idade em busca de revelar novos talentos. Outros esportes tem lugar no clube: boxe, futevôlei, vôlei, futebol de salão, judô e capoeira para receber novos alunos. O clube conta com quadras e campo de futebol para seus atletas e também para locação. Dois clubes europeus, Barcelona e Paris Saint Germain, usam os campos do clube para suas escolinhas de futebol.

A história do clube levou o jornalista e escritor Leandro Massoni a escrever o livro “Nacional nos trilhos do futebol brasileiro” (www.facebook.com/livrodonacionalac). A obra tem fotos e documentos históricos e depoimentos de ex-jogadores, dirigentes, jornalistas e associados do “celeiro de craques”. O NAC revelou jogadores de futebol como o goleiro Magrão (hoje no Sport/PE), Deco (ex-Barcelona, Seleção Portuguesa), Dodô (ex-São Paulo e outros clubes), Rubens Minelli (ex-jogador e treinador) e Cafú (capitão da Seleção Brasileira em 2002). (GA)

Nacional Atlético Clube, Av. Marquês de São Vicente, 2.477, Telefone 3611-2199, www.facebook.com/NacionalAC

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA