A vez das suculentas

0
447

Foto:

A vez das suculentas

Fáceis de tratar, com formatos e cores diferentes, as suculentas podem ser usadas para festas e até buquês de noiva.

A primavera está chegando e junto com ela não vem só o aumento de temperatura, mas a vontade de abrir a janela e sair do recolhimento que o inverno nos coloca. “A primavera é o prenúncio da esperança, é o anúncio de que as coisas vão melhorar”, reflete a paisagista Maria Inês Costa.

Não deve ser à toa que justamente nessa época do ano a natureza desabroche em cores e nos ofereça tantas flores e plantas que decoram paisagens e ambientes internos. Claro que o gosto é determinante, mas o desconhecimento pode fazer com que a pessoa se limite a poucas espécies para decorar a casa. “Que roupa me cabe nessa brincadeira?”, pergunta. Para começar, a paisagista prefere as flores plantadas às de corte, que ficam em vasos com água. “Quando vamos a um evento, veja a quantidade de flores que são jogadas fora porque murcham. A flor plantada você pode cuidar”.

Quanto aos tipos, Maria Inês diz que há inúmeras espécies que podem ser adotadas de acordo com o gosto, aptidão e disposição para tratá-las. Para ela, as suculentas são sugestões que têm variadas formas e cores, e são fáceis de lidar até por quem afirma não ter tempo ou não se lembra de colocar água. “As suculentas são a planta do futuro. Exigem pouca água, pouco cuidado, no sentido de fertilização e adubo, e dão até em solos áridos. Em épocas muito quentes, só é preciso regar uma vez por semana, já no inverno elas aguentam até dez dias sem água”. A única “exigência” da planta é luz. “Como é da família do cacto, ela quer luz, quer sol”.

A paisagista diz que as suculentas são flores no formato com muitas variações. As cores mais comuns são o verde e o rosa seco; há tipos que mudam de cor no sol, como se ficassem bronzeadas. “Tem espécie que solta penca em flor, tem a que dá flor só na primavera e a que dá no inverno”.

Maria Inês faz projetos paisagísticos para jardins residenciais, condomínios, e também casamentos e eventos corporativos. Ela adotou, há algum tempo, as suculentas em suas criações, inclusive em buquê de noiva. “Há quatro anos que falo das suculentas. Quero que aqui vire a casa das suculentas”, ri.

Di Maria – Paisagismo e Arte
Rua Camilo, 955
Telefone 3803-8442
www.dimariapaisagismo.com.br
www.facebook.com/dimariapaisagismo

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA