Os problemas de aprendizagem

0
731

Foto:

Cleide Romero

As crianças iniciam o segundo semestre escolar e os problemas de aprendizagem tornam-se mais intensos. Não acompanhar o ritmo da classe, não conseguir ficar quieta, ou ficar desmotivada com atividades que envolvam a leitura e escrita, são sinais importantes que não devem ser ignorados. A neuropsicologia, área da psicologia e da neurociência que estuda as relações entre o sistema nervoso central, o funcionamento cognitivo e o comportamento, em crianças e adultos, nos auxilia na identificação dos problemas de aprendizagem. É por meio da avaliação neuropsicológica, que são avaliadas as funções cerebrais e cognitivas e o impacto que alterações nessas funções causam ao indivíduo, em suas atividades da vida diária. É um procedimento utilizado por neuropsicólogo.O objetivo da avaliação neuropsicológica é obter dados abrangentes sobre as funções que se encontram preservadas ou alteradas. Auxilia no processo de intervenção e reabilitação e funciona como um meio para diagnóstico diferencial de importantes disfunções, colaborando para o efetivo tratamento clínico, medicamentoso ou cirúrgico. A coleta de dados é realizada com a criança e seus pais. São aplicados testes neuropsicológicos específicos para avaliar as diferentes funções cerebrais: inteligência, atenção, percepção, memória, raciocínio, linguagem, entre outras… A avaliação neuropsicológica deve ser realizada quando as dificuldades tornam a vida da criança tão sofrida, que ela perde o interesse no “aprender”. Ir à escola, participar de atividades, socializar-se significa expor essas dificuldades. As cobranças e expectativas colocadas nessas crianças tornam o enfrentamento dos problemas muito mais difíceis, provocando reações tais como: isolamento, agressividade ou depressão, entre outras.Cada vez mais, os problemas de aprendizagem afetam as crianças causando desarmonia na família pela quebra das expectativas. Na escola os professores sentem-se angustiados quanto a conduta que devem seguir, pois determinados alunos apresentam ritmo diferente e precisam de um trabalho diferenciado e adequado às suas reais necessidades. A avaliação neuropsicológica colabora na assertividade do diagnóstico para a questão do “não aprender”. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA