Crianças dançarinas

0
1217

Kelly Monteiro
A dança, além de fazer bem ao corpo, desenvolve a auto-estima e aproxima as pessoas umas das outras. O mesmo efeito se dá entre as crianças. Pensando nisto, Heloísa Stempniewski, proprietária do Espaço Stempniewski – Danças & Artes do Corpo, criou o projeto “Nasci Para Bailar”, que tem como objetivo levar a dança de salão para crianças de escolas particulares e públicas.
“Gosto de trabalhar com crianças e o que observo é que elas não conseguem mais se alongar, estão sofrendo com a obesidade, entre outros problemas”, diz Heloísa. Segundo ela, a dança favorece o desenvolvimento tanto da menina quanto do menino. “A menina se prepara para dançar, tira o tênis, arruma o cabelo… A dança estimula a feminilidade, a graciosidade, torna as meninas mais delicadas”. Quanto aos meninos, a dança de salão faz com que eles reaprendam a comandar, ou seja, na dança é o homem quem conduz a mulher. “Mas é um comando com elegância, cavalheirismo e educação”, observa.
Além disso, meninos terão que dançar com as meninas numa fase em que a rivalidade é marcante. “É preciso estimular a dança em pares. Sem falar na noção espacial, na memória seqüencial que adquirem ao aprender os passos. Vamos desenvolver a musicalidade, tirá-los do computador, fazer com que se mexam e se relacionem, cuidem da aparência, tudo isso pode ser estimulado pela dança de salão”.
A parte prática do projeto “Nasci Para Bailar” consiste em aulas de quatro modalidades da dança de salão – soltinho (rock), samba, merengue e forró -, para crianças de 10 a 12 anos e adolescentes de 13 a 17 anos que estudam em escolas particulares da região. Para cada escola particular que aderir ao projeto, haverá a participação de uma escola pública. “No final do semestre faremos uma competição entre as escolas; uma competição sadia onde todos se igualam pela dança”.
As escolas que quiserem participar devem procurar o Espaço Stempniewski até o final de março.

COMPARTILHE
Próximo artigoGente 296

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA